Arquivo de tag Drogas

porabcd

Droga essencial contra a Aids cria resistência

Droga essencial contra a Aids cria resistência

Uma das drogas que mais marcou o tratamento contra a Aids, há 15 anos, agora enfrenta problemas para combater o HIV. Um novo estudo revela que, em parcelas significativas de pacientes da Europa e, principalmente, da África, o vírus criou resistência ao tenofovir. Segundo especialistas, o problema pode até mesmo afetar os planos da ONU de controlar a doença até 2030.

Esse antirretroviral é capaz de diminuir a carga de HIV no corpo, melhorando a qualidade de vida de soropositivos. Com quase nenhum efeito colateral, o remédio é usado na fase inicial do tratamento contra a Aids, em geral por meio do comprimido apelidado de ?3 em 1? (tenofovir, efavirenz e lamivudina), ingerido diariamente. Ler mais

porabcd

Combate à dependência química tem esperança renovada

Visto que a ibogaína permite o recuperar lembranças, essas informações precisam ser trabalhadas em psicoterapias, caso contrário, o cliente terá relembrado momentos dolorosos de sua vida e não terá tido suporte terapêutico para ressignificá-lo.

Um estudo publicado pela Associação Britânica de Psicofarmacologia, através da SAGE, editora líder de conteúdos inovadores, analisou o tratamento da dependência química com o auxílio da Ibogaína. A substância, que é extraída da casca da raiz do arbusto Tabernanthe Iboga, é usada tradicionalmente em rituais xamânicos e religiosos na África Central e a partir da década de 60 despertou a atenção de pesquisadores ao se mostrar eficiente contra surtos de abstinência de entorpecentes. Ler mais

porabcd

Esteroides Anabolizantes

Os esteroides androgênicos anabólicos (EAA ou AAS – do inglês anabolic androgenic steroids), também conhecidos simplesmente como anabolizantes, são uma classe de hormônios esteroides naturais e sintéticos que promovem o crescimento celular e a sua divisão, resultando no desenvolvimento de diversos tipos de tecidos, especialmente o muscular e ósseo. São substâncias geralmente derivadas do hormônio sexual masculino, a testosterona, e podem ser administradas principalmente por via oral ou injetável. Atualmente não são utilizados somente por atletas profissionais, mas também por pessoas que desejam uma melhor aparência estética, inclusive adolescentes. Os diferentes esteroides androgênicos anabólicos têm combinações variadas de propriedades androgênicas e anabólicas. Anabolismo é o processo metabólico que constrói moléculas maiores a partir de outras menores. Ler mais

porabcd

Maconha

Cannabis , também conhecida por vários nomes populares, refere-se a várias drogas psicoativas e medicamentos derivados de plantas do gênero Cannabis. Farmacologicamente, o principal constituinte psicoativo desse tipo de planta é o tetrahidrocanabinol (THC), um dos 400 compostos da planta, incluindo outros canabinoides, como o canabidiol (CBD), canabinol (CBN) e tetrahidrocanabivarin (THCV).

Ler mais

porabcd

Crack

Crack e seus Efeitos

Princípio Ativo

O crack é a conversão do cloridrato de cocaína para base livre através de sua mistura com bicarbonato de sódio e água. É a forma de cocaína mais viciante e também a mais viciante de todas as drogas. As pedras de crack oferecem uma curta, mas intensa euforia aos fumantes.

Crack – História

Cracolândia, ponto de consumo de crack em São Paulo

O crack apareceu nos Estados Unidos primeiramente em bairros pobres do centro das cidades de New York, Los Angeles e Miami no final de 1984 e em 1985. No Brasil, o crack passou a ser conhecido nos anos de 1990.

Ler mais

porabcd

Cocaína

A folha de coca (cujo consumo mesmo se em grandes quantidades, leva apenas à absorção de uma dose minúscula de cocaína) é usada comprovadamente há mais de 5000 anos pelos povos nativos da América do Sul. Eles a mastigavam para ajudar a suportar a fome, a sede e o cansaço, sendo, ainda hoje, consumida legalmente em alguns países (Bolívia) sob a forma de chá (a absorção do princípio ativo, por esta via, é muito baixa). Os Incas e outros povos dos Andes usaram-na certamente, permitindo-lhes trabalhar a altas altitudes, onde a rarefação do ar e o frio tornam o trabalho árduo especialmente difícil. A sua ação anorexiante (supressora da fome) lhes permitia transportar apenas um mínimo de comida durante alguns dias.

Inicialmente os espanhóis, constatando o uso quase religioso da planta, nas suas tentativas de converter os índios ao cristianismo, declararam a planta produto do demónio.

Ler mais